PREFEITURA DE INHAPI

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Nova política de segurança dos Correios humilha a população diariamente.


Clientes prometem acionar o Ministério Público em busca dos seus direitos.

Por: Marcio Martins

Com o objetivo de conter ações criminosas a agências espalhadas por todo o Brasil, os Correios tem adotado um política de segurança no mínimo absurda. Desde sua implantação os clientes são obrigados a esperar atendimento fora da agência, muitas vezes embaixo de sol e de chuva, isso porque a normativa passou a proibir a entrada de mais de uma pessoa dentro da agência.

A nova regra é uma violação a Lei Federal 10.048 de 08 de Novembro de 2000, que estabelece o atendimento prioritário as pessoas portadoras de deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, as gestantes, as lactantes e as pessoas acompanhadas por crianças de colo, que também são “condenadas” a esperar do lado de fora da agência.

Mas acreditem! O cúmulo da falta de respeito para com o cliente é bem maior do que se possa imaginar, em vários municípios onde o atendente dos Correios não recebe hora extra, dezenas de pessoas que esperam horas na fila chegam a ficar sem atendimento após as 16hs quando o expediente é encerrado, isso porque, de acordo com um dos atendentes da empresa que conversou com este blogueiro a orientação dos Correios é que momentos antes do fim do expediente seja feita uma previsão de quantas pessoas ainda poderão ser atendidas.  Uma situação humilhante, visto que o justo seria entregar as fichas após as 16hs a quem estivesse na fila e só encerrar o expediente após atender a todos.

Diante de toda essa humilhação diária, alguns cidadão prometem acionar o Ministério Público para fazer valer os seus direitos. “O MP tem que agir, não podemos pagar pela falta de segurança do estado e muito menos pela falta de investimentos dos Correios neste sentido, somos nós que sustentamos tudo isso, que pagamos o salário dos atendentes e dos engravatados que comandam este país, só ai já merecemos o mínimo de respeito” - Desabafou um dos clientes indignado após passar cerca de 2hs na fila de uma das agências e não ser atendido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário